Ethan Hawke teve que dormir no sofá durante gravações de Uma Noite no Crime

Ator praticamente não recebeu salário para fazer o filme

publicidade

O ator Ethan Hawke revelou que precisou dormir no sofá durante as gravações do filme Uma Noite de Crime, de 2013.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, ele contou que não tinha nenhuma vantagem no trabalho já que o salário era baixíssimo, e ele não recebeu nenhum pagamento adiantado.

publicidade

A única coisa que o motivou a trabalhar no filme foi o produtor James Blum, que o convenceu, oferecendo a ele uma porcentagem – não divulgada – pelos lucros.

Além disso, o ator disse que acreditava no potencial da obra e da equipe que estava trabalhando para produzi-la.

“Não havia vantagens. Não havia camarim, motorista – apenas um ótimo papel, um ótimo diretor. Durante Uma Noite de Crime, eu dormi no sofá dele [Blum] por toda a filmagem,” explicou.

O lado bom de tudo é que todo o risco valeu a pena no final, já que o filme teve um orçamento de 3 milhões de dólares, mas conseguiu lucrar pelo menos 34 milhões depois.

publicidade
Ethan Hawke como Arthur Harrow em Cavaleiro da Lua (Gabor Kotschy/ ©Marvel Studios)

Ethan Hawke comentou que seu personagem em Cavaleiro da Lua tem planos semelhantes aos de Thanos

Hawke interpreta o vilão Arthur Harrow na série do Universo Cinematográfico da Marvel. O personagem é líder do culto à divindade egípcia Ammit, representante da justiça.

publicidade

Em entrevista concedida ao Entertainment Tonight Online, Ethan disse que, assim como o grande vilão dos Vingadores, Arthur enxerga seus objetivos nefastos como o “bem maior”, e acredita que os “fins justificariam os meios”:

“Ele está tentando curar o mundo, tentando acabar com o pecado do mundo. Quando você leva qualquer coisa ao extremo, isso meio que se torna mau. Em qualquer momento em que você pega o idealismo e leva a um ponto ridículo, quando você constantemente acha que os fins justificam os meios, aí você começa a se tornar um vilão.”

O ator também contou que teve total liberdade para criar o personagem da forma como preferiu.

publicidade

“O que foi maravilhoso sobre isso foi que não existia um vilão definitivo de Cavaleiro da Lua, então eu pude realmente criar um. Eu tive conversas com o Oscar sobre isso, e eu tive conversas com o Mohammed [Diab, um dos diretores da série] sobre isso. Eu tive uma longa conversa com o Kevin Feige sobre o que a série precisava. Porque uma versão é, ‘Bem, o que eu quero interpretar?’, mas aquilo não ajuda muito se você não entende o contexto das coisas. O que a história precisa? Se a história tem uma pessoa quebrada e desequilibrada, ela precisa balancear as coisas com um vilão bem centrado. Foi daí que as ideias partiram.”

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›