Estudo aponta relação bizarra entre vencedores e indicados ao Oscar

De acordo com a pesquisa, artistas que levaram a estatueta para casa, viveram muito mais.

publicidade

Um grupo de pesquisadores, revelou o resultado de uma pesquisa inusitada envolvendo os participantes da premiação do Oscar. De acordo com o estudo, ir para casa com a tão sonhada estatueta, poderia interferir na expectativa de vida dos artistas.

A publicação dos estudos originais, foi feita através da revista PLOS One, mas chegou a ser divulgada recentemente no New York Post.

publicidade

De acordo com os pesquisadores da Universidade de Toronto, os atores e atrizes que receberam o prêmio, chegaram a viver cinco anos a mais do que aqueles que apenas foram indicados.

O teste, foi baseado em 2.111 artistas, que ficaram com o título ou que estiveram ao lado de alguém que foi indicado. Os dados, foram colhidos de arquivos entre 1929 e 2020.

Os vencedores, conseguiram atingir uma média de 81 anos nas estatísticas de tempo de vida, enquanto que o elenco que foi apenas indicado, chegou a 76 anos.

Um dos principais autores do estudo, Donald Redelmeier, tentou explicar porque o resultado foi tão significativo entre os colegas de profissão.

publicidade
Chloé Zhao no Oscar 2021 (Reprodução)
Chloé Zhao no Oscar 2021 (Reprodução/Twitter)

‘’Atores e atrizes premiados com o Oscar mostram uma associação positiva entre sucesso e sobrevivência, sugerindo a importância de fatores comportamentais, psicológicos ou outros fatores de saúde modificáveis não relacionados à pobreza’’, afirmou.

Dessa forma Meryl Streep deve liderar a lista

publicidade

A atriz Meryl Streep, de 72 anos, que é considerada por muitos como a ”melhor atriz de todos os tempos”, já carrega na bagagem nada mais, nada menos, do que 21 indicações ao Oscar, vencendo três delas.

Ela também entrou no estudo, já que em 1987, foi indicada pelo filme Ironweed, ao lado da falecida amiga Margaret Whitton, que também participou da investigação. As duas tinha apenas um ano de idade de diferença entre elas.

Apesar de não se saber ao certo, qual seria a ligação entre eles, os responsáveis pela pesquisa, têm algumas teorias para tentar explicar o resultado.

publicidade

‘’Os vencedores tendem a comer direito, exercitar-se consistentemente, dormir regularmente, evitar o uso indevido de drogas e seguir os ideais de um estilo de vida prudente que traz mais ganhos com a adesão’’, disseram.

Além desses hábitos, eles acreditam também que as reações emocionais dos profissionais, poderiam afetar a sua saúde, desencadeando efeitos negativos.

‘’Os vencedores do Oscar podem evitar algum estresse por meio de mais controle e menos irritação ao encontrar um obstáculo’’, explicaram.

publicidade

Um outro estudo publicado em 2006, também apresentou resultados semelhantes, concluindo uma expectativa de vida de quatro anos de diferenças entre os grupos.

Ariana DeBose no Oscar 2022 (Reprodução/ABC)

 

publicidade

 

 

 

publicidade

 

 

 

 

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›