Estrela de Ultimato revela que após o programa ficou paranoica

Ela também comentou como se sentia em terapia tanto nas conversas com os outros participantes, quanto com os apresentadores.

publicidade

O experimento proposto aos participantes de Ultimato: Ou Casa ou Vaza não é bem uma situação dos sonhos, mas ninguém esperava que um participante poderia sair de lá com problemas, como Shanique Imari, que revelou que após o programa se sentiu paranoica.

Shanique levou seu namorado Randall Griffin ao programa, porque ela sentia que era momento de se casar e ele achava que eles tinham que resolver sua vida financeira antes disso.

Durante a reunião de participantes, os dois, que tinham ficado noivos no fim do programa, revelaram que tinham terminado o noivado e passado 6 meses afastados, mas depois retomaram o namoro e estavam tentando se acertar atualmente.

Em uma recente entrevista ao site TV Insider, Shanique falou sobre a experiência de participar de Ultimato: Ou Casa ou Vaza e admitiu que não foi fácil nem durante nem logo depois, quando ela demorou para parar de achar que estava sendo filmada.

“Os primeiros dias do programa foram difíceis para mim, não vou mentir. Ter todo mundo vendo seu relacionamento, e não as melhores partes dele, nisso, foi difícil. Mas estou bem agora. Eu tenho um sistema de suporte incrível, então eu estou passando por isso. Depois que o show acabou, fiquei tão paranoica por meses sentindo que havia uma câmera me observando. Emocionalmente, acho que estava bem só considerando que Randall e eu saímos juntos. Tínhamos muito para resolver, obviamente. Mas eu estava indo bem”, ela contou.

publicidade
Shanique Imari e Randall participaram de Ultimato (Divulgação/Netflix)

Indagada sobre se o programa ofereceu terapeutas para acompanhá-los no difícil processo, ela disse que não, mas que tanto os outros membros do elenco, quanto os apresentadores Nick e Vanessa Lachey, ajudaram muito nesse aspecto.

“Na verdade, eu assumi que isso seria parte do processo, que seria uma espécie de situação de terapia de casais. Nós tínhamos tópicos que fomos guiados para falar, o que eu achei que foi útil. Houve vários pontos durante o processo, e isso foi gravado, mas obviamente não cabe tudo, onde tivemos conversas em grupo. Tivemos conversas com Nick [Lachey] e Vanessa [Lachey], todos tinham seu próprio horário agendado para conversar com eles. E não, eles não são terapeutas, mas definitivamente foi útil ter alguém que está do outro lado das coisas, se você quiser, nos ajudar a navegar nossos sentimentos.

Ultimato: Ou Casa ou Vaza está disponível na Netflix.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›