Escritor é atacado nas redes após cobrar Tom Hanks posição sobre racismo

publicidade

O jornalista e escritor Eric Deggans criticou o ator Tom Hanks por sua postura “isentona”. Deggans critica o astro por construir sua carreira dando amplitude a ideias de excepcionalíssimo e heroísmo da América Branca.

Deggans fez sua crítica em sua coluna no site da NPR, uma emissora de rádio pública dos Estados Unidos. O seu discurso recebeu o título de Tom Hanks é um Não Racista. É hora de ser anti-racista. A resposta foi feita a um texto publicado recentemente pelo ator no New York Times.

publicidade

Hanks pedia que as escolas nos Estados Unidos ensinassem sobre o Massacre Racial de Tulsa. O massacre na cidade de Tulsa, em Oklahoma, ocorreu em maio de 1921 e foi considerado o pior incidente de violência racial nos Estados Unidos.

Uma multidão de pessoas brancas invadiram e destruíram o distrito de Greenwood, na época considerada uma das comunidades negras mais prósperas do país, apelidada de Wall Street Negra.

A violência durou 18 horas, mais de mil casas e estabelecimentos comerciais foram saqueados e incendiados. A estimativa é de que tenha resultado em 300 pessoas mortas e mais de dez mil desabrigadas.

Para Deggans, o texto de Hanks não é suficiente. Ele explicou que o ator construiu sua carreira vivendo o homem branco e correto, como um padrão a ser seguido pela sociedade, o que fez amplificar “ideias de excepcionalismo e heroísmo da América branca”.

publicidade

“Ele é um astro baby boomer que construiu grande parte de sua carreira em histórias sobre o homem branco americano fazendo a coisa certa”, declarou o jornalista.

Tom Hanks em Greyhound (Divulgação)
publicidade

Tom Hanks não respondeu publicamente ao texto de Deggans, porém, internautas se empenharam em vários ataques nas redes sociais do jornalista devido à sua declaração sobre o astro.

Deggans defendeu seu posicionamento em sua conta no Twitter. Ele disse que sua timeline estava lotada de insultos e bullying, mas orgulhava de sua coluna sobre o artigo de Tom Hanks a respeito do Massacre Racial de Tulsa. “Sou um fã, mas o que ele disse não é suficiente. É hora de Tom Hanks ser antiracista”, frisou o jornalista.

Tom Hanks é um ator consagrado nos Estados Unidos e já recebeu destaques por diversos filmes, entre eles Forrest Gump – O Contador de Histórias (1994), Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo (1995), The Wonders – O Sonho Não Acabou (1996), O Resgate do Soldado Ryan (1998), À Espera de um Milagre (1999). Recentemente o ator atuou em Borat: Fita de Cinema Seguinte (2020) e Relatos do Mundo (2021). Seu próximo personagem será Geppetto, em Pinóquio.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›