Episódio final de Doctor Who é uma experiência divertida e emocionante

A primeira temporada de Doctor Who, estrelada por Ncuti Gatwa como Doutor e Millie Gibson como Ruby Sunday, chegou ao fim nesta sexta-feira (21) no Disney+ com o nono episódio intitulado Império da Morte, que é repleto de ação, diversão, emoção e nostalgia.

Ao longo de oito episódios o público conheceu a órfã Ruby Sunday, que acabou envolvida com o Doutor por conta de seu azar constante causado por Duendes. Ruby quer conhecer sua mãe biológica a qualquer custos, mas muitos mistérios envolvem sua origem, principalmente por começar a nevar quando tem emoções fortes.

A química entre os dois atores principais é incrível, além disso, a animação e o olhar curioso e deslumbrado do Doutor de Ncuti é cativante. Os episódios desta temporada foram dinâmicos, divertidos e emocionantes. E tudo isso levou a um final que parece um filme.

O penúltimo episódio terminou com a revelação de que Susan Triad (Susan Twist) não é a neta do Doutor, mas sim uma criação de Sutekh. O deus da morte se revelou como o grande vilão por trás de tudo o que aconteceu na temporada. E no último episódio vemos o quão poderoso Sutekh é.

Ver personagens queridos virando pó é de entristecer (e toda a sequência do universo se desfazendo lembra o estalo de Thanos em Vingadores: Guerra Infinita). E tudo se torna mais desesperador quando o Doutor percebe que o que aconteceu foi culpa dele.

No entanto, existe uma esperança de salvar o universo através da TARDIS e do motivo por Sutekh se interessar por Ruby. Por incrível pareça, o famoso veículo do Doutor tem memórias (e essas memórias são um prato cheio de nostalgia para os fãs mais antigos) e isso dá uma segunda chance para os protagonista.

A batalha final entre do Doutor e Ruby contra Sutekh é empolgante, principalmente pela forma com a dupla conseguiu enganar o vilão. Os efeitos especiais enquanto eles o levam para dar um passeio vórtice de tempo e espaço não deixa a desejar em efeitos especiais.

Infelizmente, o Doutor também deve se tornar um monstros para acabar com o monstro. Ao contrário do Bicho-Papão no segundo episódio, ele sabe que o pesadelo só terminará com Sutekh morto. É de cortar o coração ver o Doutor sofrendo por ter que acabar com existência de alguém, mesmo que seja alguém mal.

Mas o momento mais emocionante do episódio fica com Ruby descobrindo sobre sua família. É comovente demais ver a história de origem dela se desenrolando, o reencontro com sua mãe e os motivos para ela ter sido abandonada ainda bebê.

Esse final também deixa uma mensagem. Ruby nunca teve nada de especial afinal, nunca teve um poder especial para acabar Sutekh. A mensagem é que ninguém é insignificante no universo, e todos são capazes de fazer coisas grandiosas se não perderem a esperança.

O episódio termina com Doutor e Ruby seguindo seus próprios caminhos. Com o anúncio do retorno do Doctor Who, a expectativa é alta para que os próximos episódios mantenham a mesma emoção e diversão da primeira temporada.

E nosso veredicto de Balde de Pipoca foi:

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›