Atriz de Doze é Demais revela gatilho de estresse pós-traumático após sofrer estupro

Gabrielle Union resolveu abrir o coração após se sentir em agonia durante o Met Gala

publicidade

A estrela do remake Doze é Demais, Gabrielle Union, emocionou seus fãs na última terça-feira (07) ao desabafar sobre os efeitos de conviver com TEPT (Transtorno do Estresse Pós-Traumático) há 3 décadas, devido ter sido estuprada aos 19 anos.

Motivada pelo enorme ansiedade que sentiu durante sua participação no Met Gala na semana passada, a atriz resolveu abrir o coração com seus seguidores, ao compartilhar em sua conta pessoal no Instagram, um gif dela no evento e um longo texto.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gabrielle Union-Wade (@gabunion)

publicidade

“Como sobrevivente de estupro, lutei contra o TEPT por 30 anos. Viver com ansiedade e ataques de pânico todos esses anos nunca foi fácil. Às vezes a ansiedade é tão ruim que encolhe minha vida. Sair de casa ou fazer uma curva à esquerda em uma luz descontrolada pode me encher de terror”, ela começou descrevendo como a ansiedade atinge seu dia-a-dia.

Ela prosseguiu revelando como toda a atenção dispensada a ela durante o Met Gala, acabou se tornando um gatilho para seu TEPT, tornando o que devia ser um momento de diversão em uma péssima experiência para ela.

“A ansiedade pode transformar minha expectativa sobre uma festa ou evento divertido que eu estava animado em participar (Met Ball) em pura agonia. Quando contarmos o que estamos experimentando, acreditem em nós na primeira vez que mencionamos isso”, ela pediu.

publicidade

Union ainda tenta explicar que os sintomas de TEPT não são como o nervosismo e ansiedade que pessoas que não passaram por grandes traumas sentem e que ela não precisa que as pessoas tentem solucionar suas crises.

“Não, não é como estar nervoso e todo mundo experimenta e lida com ansiedade de forma diferente, e tudo bem. Não preciso que tente me ‘consertar’”, ela esclareceu.

publicidade

Ela finalizou seu texto deixando claro que o intuito de seu desabafo não é para que sintam pena dela, mas para que pessoas que sentem o mesmo que ela saibam que não são as únicas a passar por algo assim.

“Eu compartilho isso porque espero que todos que vivem com ansiedade saibam que não estão sozinhos ou ‘sendo extras’. Eu te vejo, eu sinto você e há tanto amor por você. Sempre. Amor e luz boas pessoas. Sejam bons um com o outro lá fora”, ela concluiu.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›