Atriz de Sex and The City vai contra fãs e afirma que Miranda sempre teve ‘características lesbianísticas’

Segundo Cynthia Nixon, Miranda sempre demonstrou características com os quais a comunidade queer se identificava

publicidade

Segundo Cynthia Nixon, a mudança repentina de Miranda em And Just Like That… Um Novo Capítulo de Sex And The City não deveria ser tão surpreendente.

Em entrevista para a Variety para o mês do Orgulho LGBTQIA+, a atriz da série falou que topou facilmente o enredo da personagem se redescobrindo sexualmente aos 60 anos:

publicidade

“Eu falei: ‘Claro, por que não?!’ Se a gente está tentando fazer coisas diferentes, mostrar mundos diferentes, e mostrar aspectos diferentes dessas personagens, por que não fazer algo assim?”

Cynthia afirmou que mesmo que Miranda nunca tivesse demonstrado interesse romântico ou sexual por mulheres antes, havia nela várias características de pessoas queer, e que ela acabou virando uma espécie de representação para quem não tinha nenhuma:

Embora ela sempre tenha sido interessada em homens, eu acho que a Miranda sempre teve qualidades queer e, francamente, qualidades ‘lesbianísticas’ sobre ela. E eu acho que [fez diferença] para um monte de mulheres gays. Nós não tínhamos uma mulher lésbica [na série]. Mas ela era meio que uma substituta para a mulher lésbica que a gente não tinha.”

Personagem iria ter caso com professora

Cynthia Nixon é Miranda e Karen Pittman é Nya em And Just Like That... Um Novo Capítulo de Sex And The City (Reprodução)
Cynthia Nixon é Miranda e Karen Pittman é Nya em And Just Like That… Um Novo Capítulo de Sex And The City (Reprodução)
publicidade

Cynthia também revelou que os planos iniciais do roteiro era que ela se envolvesse com sua professora, ao voltar a estudar. A atriz confessou que embora Miranda tivesse mudado muito na nova série, ela não acha que isso seria algo que ela faria:

“Eu sei que nós estamos ultrapassando limites que muitas pessoas estão tendo muitas opiniões a respeito, mas eu acho que um limite que eu não passaria seria Miranda namorando uma professora, sabe? Não era algo OK para mim.”

publicidade

Miranda sempre foi a personagem de Sex And The City que mais esteve envolvida em discussões de gênero, e por isso Cynthia admitiu que sempre achou que essa energia estava dentro dela.

“A Miranda sempre lidou com poder, o poder masculino versus o feminino, e as mulheres sempre pegando a pior parte, e isso é um grande problema para mulheres queer. Eu acho que não estar sob o comando de um homem sempre foi mais atrativo do que necessariamente o que outra mulher tivesse a oferecer.”

Sex And The City, And Just Like That… Um Novo Capítulo de Sex and The City e And Just Like That: O Documentário estão disponíveis no HBO Max.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›