A Mulher do Viajante no Tempo: Por que atores aceitaram entrar na série?

Ambos destacaram o roteiro que consegue contar uma história complexa com senso de humor

publicidade

Com pouco mais de uma semana de seu lançamento na HBO, a série dramática, adaptada do romance de Audrey Niffenegger, A Mulher do Viajante no Tempo conquistou um lugar no top 10 da HBO Max no Brasil e no mundo.

Os protagonistas do programa, Rose Leslie e Theo James conversaram recentemente com o site americano Collider, e revelaram o que mais os atraiu nos papéis de Clare e Henry, e na história que interpretariam.

Leslie começou falando sobre o quão incrível é a história de vida de Clare, como uma pessoa meio que predestinada a casar com um viajante do tempo.

“Para mim, (o que mais me atraiu) foi a percepção de que esta é uma personagem em que algo totalmente extraordinário aconteceu com ela, e ela se vê como metade de um casal viajante do tempo. Isso, por si só, é altamente interessante”, ele afirmou.

publicidade

Quanto a série em geral, ela se mostrou encantada com o roteiro adaptado, que em seu ponto de vista consegue trabalhar a complexidade da história dos personagens com muito bom senso de humor.

“O brilho da adaptação de Steven [Moffat], e como ela é recheada de comédia e há elementos farsantes por toda parte, e então, assim como uma personagem, Clare é maravilhosamente complexa, em e de si mesma foi, foi um grande atrativo para mim”, ela salientou.

Cena de A Mulher do Viajante no Tempo (Divulgação/HBO)

Já James começou apontando sua audição, mas logo assumiu que foi uma soma de muitas coisas boas, mas principalmente por se tratar da adaptação de um de seus livros favoritos na juventude.

publicidade

“Ler o piloto, quando fizemos o primeiro teste para ele, foi o que reacendeu para mim. Lembro-me de ter vindo em um e-mail e visto A Mulher do Viajante no Tempo, que li quando era jovem e amei, e vi Steve, vi David [Nutter] e vi a HBO, então pensei: ‘Ok, sim, isso é muito interessante’”, ele ressaltou.

Ele prosseguiu contando que seu desejo de dar vida a Henry só aumentou quando ele percebeu que o roteiro conseguia lhe proporcionar uma sensação parecida a que ele teve quando leu o livro.

publicidade

“E então, eu li o roteiro, e o que Steven fez com ele – e eu não vi o filme, mas ouvi grandes coisas – foi imbuir sua adaptação com a emoção, mas também há uma escuridão fervendo lá, há um perigo, e há uma comédia dura”.

“Havia algo que eu sentia, quando li o livro pela primeira vez anos atrás, quando tinha 20 anos, que eu amava sobre ele e eu não podia esperar para encontrar isso nesta nova derivação dele”, ele explicou.

Os dois primeiros episódios de A Mulher do Viajante no Tempo estão disponíveis na HBO Max, como novos episódios entrando semanalmente todos os domingos.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›